domingo, 22 de maio de 2011

E de que me adianta acabar com a matéria?
Diga-me, de que adianta?
A dor que carrego é na alma, e essa,
mesmo depois da morte, há de sempre existir...
Minha dor é eterna.
Saiam todos daqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário